Tecidos para vestidos de festa e noiva

Um vestido de festa elegante começa com a escolha do modelo e do tecido.
Os dois precisa combinar. Abaixo segue uma lista dos principais tecidos e suas aplicações.

Todos estes tecidos estão a venda no site da www.maximustecidos.com.br

Cetim Bucol: Diferente do cetim tradicional, o cetim bucol é mais encorpado e é muito usado em vestidos de noiva ou festa que se deseja um corpo mais estruturado e uma saia mais ampla, com volume. Fica bem também em vestidos sereia ou justos, caso o cetim tenha elastano. Não é um tecido caro. Pode-se fazer um vestido só com este tecido ou usá-lo por baixo de uma renda.

Shantung: é um tecido com brilho acetinado e uma trama irregular. Precisa ter cuidado com a qualidade na hora que for comprar, pois há muito “gato por lebre”. Precisa ser encorpado, leve e macio. Se for muito seco é porque é de baixa qualidade. Ideal para confecção de peças estruturadas, encorpada e saias amplas, mas fica bem também em vestidos de corte mais reto ou justos (caso tenha elastano).

Zibeline: Este é um tecido bem encorpado e pesado com brilho acetinado muito usado em vestidos com o corpo estruturado e a saia armada. É um dos queridinhos dos vestidos de noiva estilo princesa. Também fica bem em  tubinhos por ser pesado e encorpado e marcar menos.

Tafetá: É chamado de “pai dos tecidos nobres” porque é o mais usado em vestidos de festa e noiva. O tafetá é um tecido de seda trançado e por isto é caro. Tem brilho acetinado e um caimento impecável.  Mas precisa ter cuidado ao comprar. Por ser o mais nobre, também é o mais falsificado. E há muito tafetá sintético, de má qualidade sendo vendido por aí. O tafetá mais fino é usado como forro de casacos e vestidos, mas este tafetá é obtido dos restos de fio de seda e portanto, mais barato. O tafetá usado em vestidos é mais encorpado e concede estrutura e leveza ao mesmo tempo por ser proveniente da seda.

Crepe: Todo crepe tem a trama crespa de um lado e lisa do outro e há uma infinidade de crepes que pode ser sintético, de seda ou de algodão, leve ou pesado. Vamos aos crepes usados em vestidos de festa ou noiva:

Crepe vogue: semelhante ao cetim, mas um pouco mais encorpado sem ser pesado, tem um bom caimento para vestidos cuja saia seja mais leve, com mais movimento, pois não arma.

Crepe pasquale: um pouco mais encorpado, sem ser muito armado.  Pode ser usado tanto para fazer vestidos com saias amplas ou mais sequinhas como sereia ou tubinho. Tem um acetinado muito bonito. Estrutura bem em corpo com decote “V” ou tomara que caia.

Crepe Dior: o próprio nome já diz a origem. Desenvolvido pela casa Dior, este crepe é semelhante ao crepe vogue, mas um pouco mais firme, mais estruturado. Cai bem em vestidos sereia, tubinho ou com saia ampla, mais estruturada.

Chiffon: é um crepe parecido com o crepe georgette, transparente e bem leve. Por ser sintético, é bem barato. Ideal para vestidos esvoaçantes ou com drapeados feitos por cima de um tecido mais encorpado. Precisa se forro. Por ser leve, pode ser usado em saias franzidas por cima de um forro godê de cetim, por exemplo.

Musseline: é um tecido muito leve, transparente, macio e delicado, bastante usado para sobrepor saias de vestidos com caimento mais esvoaçante e leve. Também usado em blusas mais limpas, sem recortes ou pences. Mas precisa ter cuidado ao comprar. Tem muito cetim ou toque de seda sendo vendido como musseline. O musseline é macio como a seda.

Gazar: é um tecido transparente como o chiffon, porém mais armado, parecido com uma organza. Fica bem por cima de uma saia de cetim bucol ou zibeline, por exemplo. Muito usado em vestidos infantis ou de noiva, que se deseja aquela aparência de vestido de princesa.

Cetim Italiano: este é o “pai dos cetins” e um pouco caro, por ser mais nobre. É mais encorpado que o cetim bucol. Fica muito lindo em vestidos com saias armadas,  encorpadas ou tubinho. Estrutura bem um corpo tomara que caia ou com recortes princesa.

Renda com paetê: são rendas bordadas com micro-paetês da cor da estampa da renda.  Pode usar a renda inteira, dependendo do modelo do vestido. Um vestido tubinho simples revestido com esta renda fica elegantérrimo.

Tule Bordado com pedraria: Geralmente possuem um barrado que é recortado para aplicar em tule ilusion da mesma cor da renda. Muito usado em vestidos de noiva ou festa tanto em barrados como aplicados no corpo. Pode ser usado inteira, por cima de um forro estruturado.

Tule bordado colorido: Muito na moda atualmente. Fica lindo por cima de um forro da cor do fundo do tule em vestidos tanto sequinhos como com saias amplas. Pode ser usada inteira ou recortada e aplicada por cima de outro tule da mesma cor do fundo da renda.

Renda tule bordada com seda: muito usado em vestidos de noiva ou festa que se quer uma aparência mais delicada e suave. Com brilho acetinado.

Renda suiça: a mais barata das rendas por ser sintética. Tem a trama mais fechada e os desenhos mais juntinhos. Por cima de um forro de cetim, pode se fazer um vestido de noiva ou festa com menos gastos, mas não menos elegante. O que conta é saber escolher o modelo. Fica bem em modelos com mangas e colo transparentes, mais românticos ou por cima de  um vestido tubinho inteiro.

Renda Guipir: Uma renda vazada e mais pesada que as outras. Muito usada em vestidos mais justos ao corpo ou de corte reto como um tubinho. Se usar um forro da mesma cor da renda, fica mais elegante.

Renda Chantilly: uma renda muito usada em vestidos de noiva por ser barata e compor bem por cima de qualquer forro. Se a renda tiver cordonê (bordado com fio de seda) será bem mais cara. Fica bem em vestidos com mangas ou colo transparentes e saias retas, sereia ou godê forradas com cetim. Ideal para vestidos mais românticos, delicados.

Paetê: Outro tecido muito usado em vestidos ou blusas de festa, mas precisa ter cuidado para não exagerar. Fica bem em vestidos justos ao corpo ou retos. Também compões bem se usado em detalhes como palas de blusas ou saias. Também ficam bem para fazer uma faixa ou  forrar um cinto.

 

Renda auto relevo: Estes bordados sobrepostos sobre a renda deixa a peça mais original, mas precisa saber usar no vestido certo. Um vestido com saia esvoaçante cabe bem estas flores salpicadas em toda a saia formando uma espécie de degradê.

marleneglaumar2002

Nasci em Minas Gerais e costuro desde criança. Sou filha de costureira. Me formei professora e lecionei por 20 anos. Abandonei a profissão para ter minha própria confecção e loja. Desenvolvi meu próprio método de modelagem e escrevi um livro para divulgá-lo, Modelagem Prática para a Confecção de Roupas. Criei este blog para disponibilizar moldes e dicas de corte e costura. Espero que gostem.

9 comentários

  1. olá boa noite. Adoro seu trabalho, sempre que posso acompanho suas dicas de modelagem. Gostaria de praticar mais, saber cortar sem erros…comprei seu 1 livro, muito bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.